quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

ELEGÂNCIA























Malu Monte

O que é ser elegante?

Vestir um belo traje;

Será um jeito de andar?

Ter tom de voz comedido;

Ao próximo ceder sua vez;

Comer de boca fechada, talvez...

Ao tossir, levar a mão à boca;

Abrir a porta do carro pra alguém;

Puxar a cadeira pro outro sentar;

Ponderação no que for comentar;

Aceitar opiniões;

Deixar o outro se manifestar;

Pedir licença pra falar;

Praticar caridade sem divulgar;

Aceitar outros tipos de crenças;

Não pegar o que não lhe pertença;

Respeitar o direito alheio;

Saber se colocar no lugar do outro;

Pois, eu, prefiro simplificar:


"Elegância é o somatório de todos esses detalhes
E só quem for sábio os colecionará!"

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

NA RUA



















Malu Monte



Senti que tu te perdestes de mim

Pela vida em meio à multidão

Corrias em direção contrária

Por entre confusos gritos que ao teu ouvido chegavam

Eu, que no afã de alcançar-te senti-me levada

Pelas ondas humanas que se formavam ao meu redor

No teu encalço percorri: ruas, vielas, esquinas...

Como num verdadeiro turbilhão de ideias

Vi rostos que pra mim eram tão estranhos

Sem conseguir lembrar-me quem, de fato, eram.

Talvez eu os tenha conhecido ou não

Mas tu, que ao contrário, eu não desconhecia

Buscava naquela mesma rua em cada fisionomia

Misturando-me à bandeiras e faixas.

E, enquanto meus olhos tristes o procuravam

No brilho de outros olhos que não eram os teus

No rufar de tambores pra que tu me ouvisses

Pulei, gritei, chorei...

Até a minha ficha cair e eu me dar conta de que essa busca de nada adiantaria

Pois estava à procura de alguém que, na verdade, nunca existira.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

ANTES QUE EU ME VÁ

















Malu Monte



Antes que eu me vá...

Preciso ver jardins floridos

Sentir os meus pés pisarem a areia molhada

Provar mais uma vez do beijo teu.



Antes que eu me vá...

Vou lambuzar-me de chocolate até não mais aguentar

Cantar e pular num show de rock até cansar

Gastar todo o meu cartão de crédito sem pedir perdão.



Antes que eu me vá...

Preciso dar um voo rasante pelo Rio

Tomar um porre de cerveja bem gelada

Soltar uma baita gargalhada!...



Relaxe!... Não vou partir tão cedo...

Não que eu tenha medo

Mas é que pensando bem

Pelas minhas contas

Você ainda terá muito tempo pra me aturar, antes que eu me vá.





sexta-feira, 5 de agosto de 2011

ESPELHO DA ALMA (Pensamento)


Malu Monte

Há algo mágico naquele que é capaz de despir a alma de alguém e se embrenhar pelo seu íntimo.
Há algo mágico e encantador naquele que é capaz de enxergar a essência do outro e colocá-la como primeiro plano sem se prender à cascas ou embalagens.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

CLASSIFICADOS





















Malu Monte


Aceita-se doações de:

Braços que envolvam;
Bocas que beijem;
Mãos que acariciem;
Palavras que confortem;
Momentos que alegrem;
Atitudes que afaguem;
Dentes que mordisquem;
Delírios que saciem;
Cheiros que excitem;
Paixões que arrebatem;
Amores que marquem;
Poemas que inspirem;

Sonhos que façam levitar!


quinta-feira, 30 de junho de 2011

O GRITO










Malu Monte


Onde vivem os amores
Se num simples dizer as almas calam
Evadiram-se no tempo
Tal e qual carros na freeway
Nem os tente parar

Passos apressados na avenida central
Busca pelo inimaginável
Fuga que viaja pelo ópio
Pra pensar no que não existe
Versos feitos sem inspiração

Fantasmas brotam da escuridão
Pensamentos que navegam
Num dia que amanhece
Olhos fundos perdidos no vazio
Enquanto sombras dançam na televisão

Sonhos, habitam em nós
Contidos pelo grito que nos oprime
O silêncio se faz presente
No toque de assédio
Do lado obscuro de uma sociedade que rui.

terça-feira, 14 de junho de 2011

VIAGEM INSÓLITA


Malu Monte


Lá estavam seus olhos
A avistar um vazio nas profundezas do mar
No vai e vem das ondas que se chocavam
A ver paisagens nas pinceladas de lembranças
Busca desenfreada por um amor que lhe aquietasse a alma
Medo, fuga ou desapego do que sentira outrora
Como muralha que o impede o paraíso.

Nada a planejar mas com tanto por fazer
Pra quê papéis na falta do que escrever?
Tampouco promessas se nem sabes o que está por vir
Pra quê palavras na falta do que dizer?
Sonata ou canção que te leve a prosseguir
Se nessa viagem fica mais do que nítida
A ausência do beijo que não permitiste cometer!

CRISTAL (Haikai)


Malu Monte


Sou tão minha e de mais ninguém
Um ser em total estado de alerta
Precavida, resguardada em sentimentos
Simetria simples, ordenada e marcante
Tal e qual um cristal brilhante
No calor do amor transformo-me em diamante.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

AUTORRETRATO






















Malu Monte

Então seu moço,
Vou lhe dizer como sou:
Sou fêmea vaidosa que gosta de se enfeitar
Que não sai de casa, sem antes a boca pintar.
Mergulho fundo nas emoções
Ponho pra fora todo o sentimento
Transbordo de paixão a todo momento
Choro de tristeza ou de alegria, em cada versejar
Acredito que sonhar é viver e viver é sonhar.
Sentimentos caminham lado a lado, dentro de mim
Criança e mulher juntas num só ser
Só sei que de tudo na vida eu tiro um prazer.
Por vezes, sou meiga e, noutras, ponho a me rebelar
Quando diante de algo que não concordo, ajo com teimosia
Em certos momentos, curto a passividade e transformo-a em poesia
Aqueles que são meus amigos guardo sempre no meu coração
Mas, os mal intencionados dou corda e fico a ver até aonde irão
Num dado momento, puxo-a e jogo-os ao chão.
Menina moleca a correr de pés descalços
Chique princesa, escorrego sem nunca cair dos saltos.
Sou livre como um pássaro
Ninguém conseguirá me aprisionar
Também,não é pra menos,
Sou mulher de gêmeos,
Sou do signo do ar!...


PS: Por mais estranho que possa parecer, de acordo com a nova ortografia, é assim mesmo que se escreve autorretrato.rsrs...

quarta-feira, 18 de maio de 2011

COMO UM PÁSSARO



Malu Monte

Quisera ser como um pássaro
Voar pela imensidão do céu
Ver a vida de cima
Libertar-me da maldade humana

Quisera ser como um pássaro
Não temer o mal que me cerca
Livrar-me da língua ferina de uns
Do julgamento cruel de outros

Quisera ser como um pássaro
Sentir meus corpo a brisa balançar
Solto ao vento flutuar
E de braços abertos decolar

Quisera ser como um pássaro
Pra não temer a ventania
Agarrar-me nos fortes galhos das árvores
Como quando criança eu fiz um dia

Quisera ser como um pássaro
Dar voos razantes sobre o mar
Não temer as ondas que batem
Para na areia meu corpo repousar

Quisera ser como um pássaro
Descobrir novos horizontes
Desbravar mundo afora
Feliz pra sempre eu seria!

segunda-feira, 9 de maio de 2011

SER MÃE


Malu Monte


Um dia você acorda e percebe que algo mudou.
Percebe que está sensível e chora à toa;
Ri de qualquer coisa que alguém falou;
Sente vontade disso ou daquilo;
Até mesmo do que nunca pensou querer...
Um dia você se olha no espelho;
Sente que seu corpo se modificou;
Que suas formas se foram e uns quilinhos engordou;
Mas se suas roupas já não lhe cabem mais, tanto faz...
Um dia você se dá conta de que não está só;
Que se tornou mais que uma pessoa;
Você se multiplicou em duas ou mais;
E carrega alguém por toda parte que vai;
Que possuem um elo forte;
Afinal, ocupam um mesmo espaço...
Um dia você se faz fonte de vida pra alguém
Que o sangue que corre em suas veias não é só seu;
Que o que você ingere não alimenta apenas você;
E o que antes saboreava, talvez não seja o que deva comer...
Um dia você se toca da importância que tem;
De que não está nesse mundo a passeio;
Mas que percorre o caminho que lhe fora traçado;
Que mesmo sem ter convidado já havia alguém à sua espera...
Um belo dia você se dá conta de que em seu ventre bate um coração dependente do seu;
E de que, quando essa criaturinha sair, sucumbirá aos seus encantos...
Então, no dia "D", diante dessa sua maior criação, você finalmente constata:
Sou iluminada e acabo de dar a alguém o maior de todos os presentes: A VIDA.

Feliz Dia das Mães!

quinta-feira, 5 de maio de 2011

SO/ SÓ



Malu Monte


So good

Só provar

So long

Só pra quem vai

So much

Só tudo de bom

So less

Só nada a perder

So slow

Só lento não chega

So fast

Só rápido atropela

So fine

Só bem viver

So bad

Só o que pareça ser

So on

Só feia pra quem te odeia

Só bela pra quem te ama

Só tudo o que você quiser.



sábado, 26 de março de 2011

CRÊ EM TI
















(Malu Monte)


Ainda que tu penses não saber viver sem o outro;
Não permitas sobreviver da migalha alheia.
Se o teu laço fora cortado no momento de tua vinda ao mundo,
Não faz sentido algum permitir-se atá-lo novamente.
Quando pensares que não lhe restam mais forças,
Lembra-te que o sangue ainda corre em tuas veias.
És vida e dentro de ti deverás buscar o antídoto para continuares a tua jornada.
Não serás covarde ao ponto de largar o navio à deriva sem que salves os que dependem de ti.
Ainda que estejas tentado a desistir, a missão ordena que prossigas.
Sustenta-te em si e não dependas do outro para conseguires o teu objetivo.
Aceita o teu dom e joga-te de cabeça naquilo que tanto almejas.
Mesmo que tudo conspire contra, pense que nada conseguirá esmorecer o coração daquele que é sonhador.
Largue na frente, trace tuas próprias estratégias no jogo da vida.
Confia; És dono do próprio destino e só tu serás capaz de desbravar caminhos tortuosos para alcançares o objetivo maior.
Creia; A luta é árdua, mas quem acredita num sonho o faz tornar-se realidade!

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

CANTA UMA CANÇÃO


Malu Monte

Acorda pra ver o mar
Vista a armadura que eu te dei
Você não está aqui a passeio
Por que acha que veio?

Sacuda os cabelos molhados pela chuva
Rodopia e pula em plena rua
Deixa a roupa colar no corpo sem se preocupar
Canta que o sol saiu só pra te saudar

Avança sem olhar para trás
Siga em frente, vá lá e faça
Vida muito pensada não tem graça
Vê se para de se lamentar!

Nem tema o que hoje lhe parece errado
Amanhã você poderá se arrepender
Aposta as fichas que você guardou
Abra esse coração que você fechou

Tanto tempo perdido em espera
Mantenha a mente ocupada pra não pensar
Quem pensa não faz
Tem dias que você não faz e o menos parece mais

Ajusta as cordas do seu violão
Vamos cantar uma bela canção
Sorrir pra vida com tesão
Esqueça a tristeza num canto qualquer

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

NÃO GOSTO



Malu Monte

Não gosto de quem não faz por merecer
Não gosto de quem julga sem ter o que dizer
Não gosto de quem fica em cima do muro pra posar de bom moço
Não gosto de quem tem sorriso amarelo estampado no rosto
Não gosto de quem vive com pose de retrato
Não gosto de quem não chora - Ai desses eu to fora!
Não gosto de quem não gosta de criança, idoso, planta, bicho ou poesia
Não gosto de quem vive de pura hipocrisia
Não gosto de quem tem pena de si
Não gosto de quem me quebra em mil pedaços e depois quer colar
Não gosto de quem me sorri pra depois me apunhalar
Não gosto de quem vê graça na desgraça
Não gosto de quem limpa um beijo
Não gosto de quem não é de ninguém
Não gosto de choro de fome
Não gosto de quem aparece do nada e depois some
Não gosto de quem me abraça fraco
Não gosto de quem não me olha nos olhos
Não gosto de quem fala e nada diz
Não gosto de quem tem excesso de auto-estima
Não gosto de quem só faz poesia que rima
Não gosto de quem peca por omissão
Não gosto de quem não tem coração
Não gosto de quem não aposta por medo de perder
Mas será que existe alguém que gosta das coisas que eu não gosto?
Ah isso pra mim tanto faz...
Aliás...
Se baterem em minha porta,não to nem aí pra ninguém...
A não ser pra você, meu bem!

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

COMO DIZIA O POETA (Crônica)


Malu Monte


Diante da célebre frase imortalizada por Vinícius de Moraes: “As feias que me perdoem, mas a beleza é fundamental!” - Poderíamos dizer que há controvérsias!

Mas como assim?!... Eu explico: O que nos garante que o poeta se referia a parte estética quando dessa exclamação?
Em se tratando de um exemplo de inteligência e tão desprovido que era desse requisito, como ele enalteceria o visual de alguém se nem para a escolha de suas parceiras o utilizou?
Penso que haja uma grande confusão na mente humana e principalmente por parte dos homens na análise de tal frase de efeito criada pelo poetinha.
Pois então, parti pra uma análise dessa questão e observei que as mulheres são muito menos exigentes em termos de beleza e de faixa etária do que os homens – Salvo, é claro, algumas exceções.
Uma mulher que já passa dos trinta e cinco anos, já é considerada pela maioria dos homens de sua geração como "coroa". Ao contrário dos mais jovens, que com menos maturidade, consideram-na experiência de vida e por estarem em sua companhia passam a ser encarados na roda de amigos com um certo status.
Se uma mulher namora um rapaz mais jovem os homens e, pasmem, até as próprias mulheres de sua geração, são capazes de dizer que ela o está sustentando. No entanto, quando essa mesma situação acontece de forma contrária, os homens são considerados pelos amigos como "Garanhões" ou “Pegadores”.
Se uma mulher fica um pouco fora de forma, já é motivo para que os homens de sua geração digam que ela está "caída" e relaxada. No entanto, esses mesmos homens não são capazes de reconhecer diante de um espelho que o tempo pra eles também passou e que suas barrigas de chopp estão equivalentes a de uma gravidez em fase avançada.
Ouço mulheres declararem que não se importam se um homem fica careca ou grisalho e que isso é até charme, no entanto, veja se os homens de sua geração mostram interesse por mulheres grisalhas ou se quando vão à praia admiram uma mulher que não seja sarada?... Ao contrário, diante de seus amigos só admiram uma mulher jovem e com o corpo malhado e ainda se atrevem em dizer: -Gostoooooooooosa! Arriscando-se a "pagar o mico" de ouvir: - Sai pra lá, tio! Ou talvez: - Se enxerga vovô!
Penso que esteja mesmo tudo errado com a cabeça do ser humano!...
Afinal, "como pode um indivíduo dizer que um prato é gostoso se ele nunca o provou?".

Ninguém merece!...

ATENÇÃO, QUALQUER SEMELHANÇA COM FATOS OU PESSOAS É MERA COINCIDÊNCIA.
O MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE: NÃO LEVE A VIDA TÃO A SÉRIO!...

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

PRA REFLETIR





Hoje, enquanto conversava sobre a perda recente de um amigo, ouvi uma bela explicação sobre a morte, vinda de uma sábia vovó:

"Deus plantou um jardim e nós somos as flores que compõem esse cenário; Toda vez que ele precisa, vem e colhe um de nós." (Ah!... Chorei!)

QUANDO UM HOMEM AMA UMA MULHER


























(Malu Monte)


Quando um homem ama uma mulher
Seus olhos brilham ao fitá-la
Suas mãos tremem ao tocá-la
Seu corpo flutua ao sentir o seu calor

Quando um homem ama uma mulher
Sussurra ao chamá-la de AMOR em seu ouvido
Ao tocar-lhe o corpo, parece fazer uma viagem ao paraíso
Não cansa de escutar aquela música que usa como tema para lembrá-la

Quando um homem ama uma mulher
Vê seu rosto refletido em toda fêmea que passa
Sabe calcular de cada curva de seu corpo a medida exata
Reconhece na essência inalada a que por ela é usada

Quando um homem ama uma mulher
Sente-se um menino desprotegido
No momento do ato é presa e caçador
E na dança do amor e da dor
É herói e refém porque a quer!

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

PERDOO EM TI


Malu Monte

Aos poucos descubro
No brotar da mente humana
Daquilo que por vezes proclamas
Com elogios ou galanteios viris

A vida nos prega peças
Dessas tomo ciência
Do que da idade extraio
Em doses homeopáticas de sapiência

Não me atrevo a dizer-te agora
Nem me importo o que pareça depois
Se tola, fraca ou sei lá o quê...
Deixo por conta de que um mais é igual a dois

Mas quem sabe nas voltas que a vida der
Ficará simples se ver
Que aquilo que hoje te parece certo
Foi mero erro que acabaste de cometer

E como perdão foi feito para gente pedir
E como não existe quem nunca errou...
Não será vergonha teres que admitir
Tal qual um ateu arrependido do que pecou

Mas, então, porque batizar assim este poema?
Por certo vale a pena prestares atenção
Tudo aquilo que se diz com o coração
Está registrado nas entrelinhas da sublimada canção.

domingo, 16 de janeiro de 2011

EU QUERO VOCÊ


Malu Monte

Tudo é motivo pra eu te ligar
Te procurar por toda parte
Não quero tirar você da cabeça
Viver é sentir o que eu sinto agora

Você diz que sonha comigo
Até com os olhos abertos
Se isso é verdade
Porque então não cai na real?

Então, feche a porta
E deixe a chave pra que eu possa entrar
Sou só sua e de mais ninguém
Respiremos o mesmo ar

Vamos quebrar as regras
Desmentir toda essa história
Por que dois corpos não podem habitar um mesmo espaço?
Cabemos bem juntinhos, é só você querer.

Dê logo o sinal verde
Pra que eu possa avançar
Não tenho medo de pagar pra ver
Sou dona dos meus atos.
Quero apostar todas as fichas em você!

E então, tá esperando o quê?!