quinta-feira, 17 de outubro de 2013

ENSINA-ME A TE QUERER

























Malu Monte


Ensina-me a te querer
Assim de mansinho...
Sem pressa...
Sem medo...
Como quem vai desenhando a sua própria história

E eu, se preciso for
Farei um curso preparatório
Para ser aprovada
Pelo teu amor.

quinta-feira, 11 de abril de 2013

AO PAPEL VOLTAREI
























Malu Monte


Por que me olhas desse jeito?
Se te arranho com meus textos
Tenho certeza que gostas
Cravo ali no teu âmago cada sentimento meu
Pra ti, abro os mais doces delírios
Tudo sem um traço de pudor ou medo
Faço de ti um amigo fiel, confiável.
Se o silêncio impera em nós
Os sentidos são despudorados
Mas por que me olhas desse jeito?
Só a ti faço as mais loucas confidências
Colo os meus cacos
Revivo momentos,
Reinvento o viver
Encho-me de vida
Mas de risos quero morrer
Em ti, nutro-me de amor
Por ti, entrego-me em poesias e devaneios
Sonho um sonho que nunca terá fim
Como a protagonista de belos versos
Neles personagens ganham vida real
Rainha, princesa, plebéia, fada, bruxa ou prostituta...
Nesse paradoxo, o que você quiser que eu seja, serei...
E, se por ti, meu fiel apático, eu me descortinei...
A ti, e só a ti, eu sempre voltarei.

quarta-feira, 3 de abril de 2013

O QUE ME BASTA QUERER

















Malu Monte


O que me basta querer?
A lua para contemplar
O sol pra me iluminar
Um teto pra me abrigar
O pão pra me alimentar
Água limpa pra minha sede saciar
Um chinelo macio de calçar
Um rio pra mergulhar
Abraço apertado pra me confortar
Uma rede à sombra para eu relaxar
Um cão amigo pra me esperar
Lençóis macios pra eu me deleitar
Uma cama grande para eu me esparramar
Um bom vinho para brindar
O bom humor que me faça gargalhar
Um doce sorriso pra me conquistar
Uma boca gostosa de beijar
Braço forte pra me amparar
Um colo para me ninar
Um grande amor para eu viver
E o que mais me basta querer?