quarta-feira, 20 de agosto de 2008

PESCADOR DE ILUSÕES


Malu Monte

Quem sois então, senão um eterno sonhador!?...
Tu que sempre ao estar diante de coisas inexplicáveis busca tirar sempre a pureza, ainda que, obscuras elas te tragam dor.
Vês por detrás de lentes límpidas, tão cristalinas que só enxergas beleza até nas coisas que à luz do outro pareça sem valor.
Tens a grandeza entranhada na alma como as abelhas ao tecerem suas colmeias.
És nobre!... Talvez quem sabe carregues sangue azul nas veias?
Oh! Infinito ser que veio aqui com grandes missões mesmo que distríbuidas em pequenas doses...
Cidadão do bem, jamais se abate diante de algo que a princípio pareça incorrigível.
O mal em ti não tem lugar a habitar.
Desfrutas da aura do amor de todos que o rodeiam pois eles sabem que em ti podem se sustentar.
Feito de fibra retirada de madeira de lei és a própria fortaleza em pessoa.
Diante de ti a maldade se esvai quando teu grito ecoa.
Sempre em busca do inapalpável, o inatingível
Tentas a todo custo transformar sonho em realidade
Quando queres sanar a dor daquele que clama por piedade.
Quem de ti precisa sabe que aí tem um "Ser luz" que acalenta corações.
A bem da verdade não passas de um poeta;
Ser humano da melhor qualidade;
Aquele a quem eu denomino: "Pescador de Ilusões".

EU TE AMO


Malu Monte

Digo que te amo porque te amo!
Digo que te amo porque não consigo viver sem a tua presença.
Digo que te amo porque ao deitar-me sinto falta da tua respiração ao meu lado.
Digo que te amo porque não consigo ficar sem o beijo teu.
Digo que te amo porque meu corpo clama pelo amor que ainda é meu.
Digo que te amo porque és o homem que eu tanto pedi e consegui.
Digo que te amo, porque te amo e daí?

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

HEI !...
















Malu Monte

Hei, você!
Busque ideias;
Seja criativo.
O tempo passa, mas você não precisa passar...
Marque presença na vida.
Não há tempo a perder.
Corra, tente alcançar o sol que está em você.
Seja autêntico e único;
Acorda pra vida.
Não importa o que haja,
Faça acontecer!

terça-feira, 12 de agosto de 2008

"PRÊMIO BRILHANTE WEBLOG"



Com muto orgulho recebo este Selo do Blog parceiro:

http://valterpoeta.blogspot.com do amigo Valter Poeta.


Agradeço e me sinto muito honrada com tal reconhecimento que muito me servirá de estímulo para continuar a escrever meus textos.
Desde já, comunico que o dividirei com o Blog: "Campos de Ouro"(Puerta Del Sol) - Pura Poesia, do poeta Rob Azevedo, por também achá-lo merecedor de tal prêmio.

"O prêmio Brigth Webblog é atribuido a sites ou blogs que se destacam na blogsfera."

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

MENSAGEM


Malu Monte

A todos os meus amigos que já tiveram o privilégio de sentir o real significado da palavra "PAI" o meu mais profundo respeito.

Feliz DIA DOS PAIS!!!!!!!!!

EU POSSO, EU FAREI!


Malu Monte

Ontem percebi que o silêncio se fez presente;
Que já não importa o tamanho da minha dor, ela será só minha;
Que tudo o que planejei foi pelo ralo antes mesmo que eu tentasse pô-lo em prática;
Mas, de que adiantariam palavras se o palpitar do meu coração fala mais alto?
Se as decepções, os descasos, as tristezas, sentimentos negativos que não combinam comigo estão a me rondar?
No entanto, me conheço bem o suficiente para não permitir que eles façam moradia em mim.
É certo que a alegria que carrego comigo é maior e cultivada com muito amor
Tenho total confiança de que ela detonará com tudo isso;
E só eu sei a extensão desse sentimento para exterminá-lo antes mesmo que ele tome formas.
Portanto, prometo ser guerreira e não me entregar tão fácil assim...
Afinal, enquanto houver alegria de viver no meu coração,
Serei capaz de criar um antídoto para aniquilar qualquer mal que tente perpetuar essa sensação.

QUANDO ME VI MULHER


Malu Monte

Quando me vi mulher
Senti que ali me despedia da menina
E encontrava-me numa desconhecida pessoa
E que novas sensações tomavam conta de mim

Quando me vi mulher
Percebi que ferira uma jura que havia feito
Por um pecado ,embora novo, pra mim tentador
Aquilo que chamam pelo nome de "O primeiro amor"

Quando me vi mulher
Jurei pra mim mesma não mais provar desse veneno
Mas o prazer me tentou e lá me vi a pecar novamente
Nos mesmos lençóis em que tu me levaras da outra vez

Quando me vi mulher
Percebi que tinha beleza em mim
Que o patinho feio era um belo cisne
E que o espelho havia me mostrado o quão bela eu poderia ser

Quando me vi mulher
Pedi aos céus que tu nunca mais me deixasse
Pois achava que fosses o meu príncipe encantado
Mas dei-me conta de que não passavas de um sapo

Quando me vi mulher
Não imaginava que um dia pudesse conhecer alguém
Que além de mulher me transformaria em rainha
Que meu lar seria o castelo no qual eu reinaria

Quando me vi mulher
Não pensei que fosse descobrir um amor assim
Tão perfeito de um jeito que faz qualquer fêmea
Sentir-se valorizada em sua plenitude

Quando me vi mulher
Senti-me a dona de um poderoso império
Cujo imperador fez-me conhecer o valor
E o real significado da palavra amor.



REDAÇÃO VENCEDORA DO CONCURSO UNESCO


REDAÇÃO DE ESTUDANTE CARIOCA VENCE CONCURSO DA UNESCO COM 50.000 PARTICIPANTES



Tema:'Como vencer a pobreza e a desigualdade'

Por Clarice Zeitel Vianna Silva

UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - RJ

'PÁTRIA MADRASTA VIL'
Onde já se viu tanto excesso de falta? Abundância de inexistência... Exagero de escassez... Contraditórios?? Então aí está! O novo nome do nosso país! Não pode haver sinônimo melhor para BRASIL.
Porque o Brasil nada mais é do que o excesso de falta de caráter, a abundância de inexistência de solidariedade, o exagero de escassez de responsabilidade.
O Brasil nada mais é do que uma combinação mal engendrada - e friamente sistematizada - de contradições.
Há quem diga que 'dos filhos deste solo és mãe gentil.', mas eu digo que não é gentil e, muito menos, mãe. Pela definição que eu conheço de MÃE, o Brasil está mais para madrasta vil.
A minha mãe não 'tapa o sol com a peneira'. Não me daria, por exemplo, um lugar na universidade sem ter-me dado uma bela formação básica.
E mesmo há 200 anos atrás não me aboliria da escravidão se soubesse que me restaria a liberdade apenas para morrer de fome. Porque a minha mãe não iria querer me enganar, iludir. Ela me daria um verdadeiro PACote que fosse efetivo na resolução do problema, e que contivesse educação + liberdade + igualdade. Ela sabe que de nada me adianta ter educação pela metade, ou tê-la aprisionada pela falta de oportunidade, pela falta de escolha, acorrentada pela minha voz-nada-ativa. A minha mãe sabe que eu só vou crescer se a minha educação gerar liberdade e esta, por fim, igualdade. Uma segue a outra... Sem nenhuma contradição!
É disso que o Brasil precisa: mudanças estruturais, revolucionárias, que quebrem esse sistema-esquema social montado; mudanças que não sejam hipócritas, mudanças que transformem!
A mudança que nada muda é só mais uma contradição. Os governantes (às vezes) dão uns peixinhos, mas não ensinam a pescar. E a educação libertadora entra aí. O povo está tão paralisado pela ignorância que não sabe a que tem direito. Não aprendeu o que é ser cidadão.
Porém, ainda nos falta um fator fundamental para o alcance da igualdade: nossa participação efetiva; as mudanças dentro do corpo burocrático do Estado não modificam a estrutura. As classes média e alta - tão confortavelmente situadas na pirâmide social - terão que fazer mais do que reclamar (o que só serve mesmo para aliviar nossa culpa)... Mas estão elas preparadas para isso?
Eu acredito profundamente que só uma revolução estrutural, feita de dentro pra fora e que não exclua nada nem ninguém de seus efeitos, possa acabar com a pobreza e desigualdade no Brasil.
Afinal, de que serve um governo que não administra? De que serve uma mãe que não afaga? E, finalmente, de que serve um Homem que não se posiciona?
Talvez o sentido de nossa própria existência esteja ligado, justamente, a um posicionamento perante o mundo como um todo. Sem egoísmo. Cada um por todos...
Algumas perguntas, quando auto-indagadas, se tornam elucidativas. Pergunte-se: quero ser pobre no Brasil? Filho de uma mãe gentil ou de uma madrasta vil? Ser tratado como cidadão ou excluído? Como gente... Ou como bicho?
Premiada pela UNESCO, Clarice Zeitel, de 26 anos, estudante que termina faculdade de direito da UFRJ em julho, concorreu com outros 50 mil estudantes universitários.
Ela acaba de voltar de Paris, onde recebeu um prêmio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) por uma redação sobre 'Como vencer a pobreza e a desigualdade'.



A redação de Clarice intitulada `Pátria Madrasta Vil´ foi incluída num livro, com outros cem textos selecionados no concurso. A publicação está disponível no site da Biblioteca Virtual da Unesco.

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

RECEITA PARA VIVER MELHOR


(Malu Monte)

Flutue por entre nuvens quando ouvires uma bela canção
Uma energia boa tu sentirás
Como se os problemas não existissem mais
Viajarás por campos floridos
Na companhia de pássaros a cantar
Sentirás os teus cabelos voarem ao vento
Como se montasses num belo cavalo árabe a percorrer a relva molhada
A Vestir vestes brancas, leves e transparentes
Seguido pelo brilho do sol refletido nas águas do riacho por onde passas
Borboletas azuis irão te receber com alegria
E tu ouvirás ao fundo aquela canção a tocar
É como uma boa sensação de não haver tristeza no mundo
Sei que é surreal mas é exatamente assim que irás sentir
Quem sabe esta não seja uma receita para todos os males?
Ligar-se o som e pôr-se uma bela canção!...
Então faça assim:
Feche bem os teus olhos e deixe que a música penetre em tua alma
Agora irás sentir-se leve, livre e feliz
Deixe que a sensação de paz invada teu corpo por inteiro
Crie um slogan que mais pareça com os de propagandas de companhias aéreas:
"Viaje bem, viaje com a música"