quarta-feira, 26 de setembro de 2012

A HORA DA PARTIDA
















Malu Monte


Dói em mim ver-te assim tão frágil
Que já não és o que antes fora
Pernas trêmulas, num corpo desgastado pelo tempo
Na luta por um dia de cada vez

Oh quantas conversas em silêncio tivemos
Minhas tristezas que em ti eu despejava
E, nesse monólogo, tu me acompanhavas
Mas hoje, já não consigo fitar os olhos teus como antes fazia

Ao sentir que a hora da tua partida se aproxima
Fujo ao perceber o teu olhar a procura do meu
Talvez tu não compreendas o vazio que me habita
Mas o medo de te dizer adeus me deixa aflita

E, ao acariciá-lo, ouço as batidas do teu coração
Que logo dá lugar a descompassados suspiros
Oriundos de uma eterna gratidão
Fato, saber que a hora da tua partida está a chegar
E nesse instante, eu sei, não vou mais me segurar!


Dedicado ao meu cão "Pingo" - Amigo fiel . Após dezesseis anos ao meu lado, no dia 31 de dezembro de 2012, teve que se despedir mesmo sem querer partir. Adeus, amor da mamãe!




sexta-feira, 7 de setembro de 2012

A BORBOLETA















Malu Monte


E eu, que por vezes me encontro perdida
Nas páginas dessa vida
Sem saber porquê

Vibro a cada nova descoberta
Em pele de mulher guerreira
A enfrentar cada desafio que desponta

Personagem da minha própria história
Hoje, visto-me de Anita Garibaldi à Helena de Tróia...
Oh!... Tantas mulheres a me inspirar...

E num novo dia que desponta
O novo já não me amedronta
Parto pra encarar

Sonho voos de beija-flor
Cantos de rouxinol
Boleros de Ravel

Um dia eu me vou, eu sei... 
Mas muito em breve,
Bailando por entre as flores
Como a borboleta que enfeita o teu jardim
Eu voltarei!





FELICIDADE


















Malu Monte


Feliz de quem tem uma saudade pra lembrar;
Uma tristeza pra lamentar.
Uma alegria para sorrir.
Isso chama-se viver!