sexta-feira, 7 de setembro de 2012

A BORBOLETA















Malu Monte


E eu, que por vezes me encontro perdida
Nas páginas dessa vida
Sem saber porquê

Vibro a cada nova descoberta
Em pele de mulher guerreira
A enfrentar cada desafio que desponta

Personagem da minha própria história
Hoje, visto-me de Anita Garibaldi à Helena de Tróia...
Oh!... Tantas mulheres a me inspirar...

E num novo dia que desponta
O novo já não me amedronta
Parto pra encarar

Sonho voos de beija-flor
Cantos de rouxinol
Boleros de Ravel

Um dia eu me vou, eu sei... 
Mas muito em breve,
Bailando por entre as flores
Como a borboleta que enfeita o teu jardim
Eu voltarei!





Um comentário:

Moacir Willmondes disse...

Belíssimo voo poético, Malu.

Ótimo final de semana para você!