terça-feira, 25 de dezembro de 2012

ORAÇÃO A UM SÓ DEUS

















Malu Monte



Senhor, Deus único,

Eu te agradeço, por cada dia vivido
Pela saúde que tenho
Pelo pão que me alimenta
Pela água que me banha o corpo e me mata a sede
Pelas mãos que me erguem
Pelo amor de minha linda família
Pelas escolhas que até aqui fiz

Agradeço, pelo o canto dos pássaros
Por esse sol que me aquece
Por essa lua que me ilumina
Por cada caminho por mim trilhado
Pelos irmãos do coração
As alegrias compartilhadas
E, pelas tristezas que me serviram de lição.

"Obrigada, Deus, por tudo o que tenho; Pois, tudo o que até agora eu conquistei, é a medida exata pra que eu seja feliz!"

domingo, 16 de dezembro de 2012

QUANDO VOCÊ CHEGOU! (Arthur, o meu reizinho)

























Malu Monte

 

Ao longe já era possível ouvir-se o soar das trombetas
Como um rei que chega para tomar posse do trono
E sabe que não foi por acaso.
Sua missão é tarefa difícil - Trazer felicidade aos que o cerca
Aos ansiosos que aguardavam a chegada triunfante de seu rei
Finalmente ele diz a que veio!

Há os que ousam, sob olhares atentos, nele buscar traços em comum...
Uns gritam: - Parece o pai!
Outros: - Parece a mãe!
Bendito seja esse pequeno ser que me fez tão feliz depois de tanta espera!...
Benditos sejamos nós que poderemos gozar da sua convivência
E que contemplaremos de perto
Esses belos olhos azuis brilhantes e esse sorriso angelical!...

Meu rei, nós súditos suplicamos:
Deixai estampada em tua face a inocência
Traga-nos a beleza de uma manhã de sol
O frescor da chuva nos dias frios
Faz-nos voltar a crer na esperança por dias melhores
Devolva-nos a paz que tanto almejamos

domingo, 2 de dezembro de 2012

A CONQUISTA


















Malu Monte


Eu poderia dizer-te palavras lindas
Versos ensaiados em noites de luar
Dizer-te palavras que tu quisestes escutar

Eu poderia cantar mil canções de amor
Arrepiar-te os pelos do corpo
Tudo só pra te impressionar

Eu poderia usar um vestido sexy
Fazer-te imaginar
Em teus mais loucos delírios, levitar

Eu poderia olhar fundo nos teus olhos
Insinuar-me lambendo os lábios
Fazer-te enlouquecer

Mas não uso esses artifícios
Prefiro estudar cada passo a ser dado
Na posição de um simples voyeur

Acredite, como estudiosa da mente humana
No momento propício eu hei de me fazer notar
E, por certo, arranjarei um jeito de te fisgar

Mas tu não precisas te importar
Os créditos serão só teus
Farei com que o mundo acredite
Que fostes tu quem me envolvestes
Com esse teu olhar.