quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

AOS AFINS (Crônica)


Malu Monte

Prefiro o brilho da lua à luz do dia.
Prefiro o calor do verão ao frio do inverno.
Prefiro gotas de chuva à lágrimas escorridas pelo meu rosto.
Prefiro lembrar você a me dizer coisas lindas a ter que ouvi-lo praguejar-me.
Prefiro o sorriso sincero da criança do que o de um adulto hipócrita.
Prefiro correr descalça com as sandálias nas mãos do que manter a pose em cima de saltos que me machuquem os pés.
Prefiro a nudez a ter que ostentar vestes que mascarem as formas do meu corpo.
Prefiro tomar uma cerva gelada no boteco da esquina com alguém afim a tomar uma champagne francesa num lugar requintado com alguém que nada me diz.
Acho que não prefiro nada do que os outros também não prefiram... Por conta disso, será que sou tão comum assim?
Claro que não! É que não sou tola a ficar com o que de pior tiver na vida...Faço minhas escolhas pra ficar de bem comigo. E, se elas foram afins, oxalá, que sejam bem vindas, então... Pelo menos não vivo no egocentrismo de querer me diferenciar dos outros pra chamar a atenção.
Sei que gostos são assim e cada um tem o seu, mas o que se há de fazer se nas questões mais banais eles por vezes coincidem?...
Pura bobagem dos que pensam que são únicos nas suas escolhas...
O bom da vida é olhar pro outro e sentir que há retorno.
Por falar em retorno... Ora, bolas!... Isso não é só privilégio do Tim Maia! Hehehe...