quarta-feira, 30 de junho de 2010

A LONGA ESTRADA DA VIDA


Malu Monte

Se na longa estrada da vida cada passo foi contado em sorrisos, lágrimas, esperanças, desassossegos, realizações...
Então valeu a parceria firmada com o propósito de nunca acabar!
E até aquele incentivo da conquista alheia em que você se abastece do preço da perda de algo pelo ganho do outro...
Então valeu por incentivar!
E se nessa troca lá se foram primaveras que não sentimos passar ao
navegarmos em ondas turbulentas que por vezes nos sacudiram e nos impulsionaram a ousar...
Então valeu esse navegar!
Da soma das ideias de um e outro as conquistas foram atingidas ainda que dos sonhos muitas vezes nos forçaram acordar...
Então valeu pelo planejar!
E se por vezes almejamos uma tal calmaria com o propósito de relaxar do vaivém dessa batida desenfreada por sobreviver...
Então valeu a pena acalmar!
Naquela busca por um lugar ao sol os detalhes nos escaparam aos olhos e chegamos ao ponto de não perceber o que esperavam de nós...
Ainda assim valeu por buscar!
Mas cá pra nós...
Quem foi que disse que teremos que passar a limpo essas lições aprendidas?
Ao contrário, deixem que elas estejam lá e, assim, como num caderno de consultas, poderemos contabilizar nossos erros nessa busca incessante por tentar acertar!

sexta-feira, 25 de junho de 2010

MICHAEL - UMA ESTRELA


Malu Monte


Tu és uma estrela!
E para sempre brilharás
Tu és uma estrela!
Que tentaram o brilho apagar
Tu és uma estrela!
E uma estrela, que a todo instante iremos contemplar.
Michael, nós nunca deixaremos de te amar!


Sugestão p/leitura: Crônica que fiz quando da morte do cantor: http://malumonte.blogspot.com/2009/07/michael-jackson-o-homem-x-o-artista.html

quinta-feira, 17 de junho de 2010

AH...QUEM ME DERA!...


Malu Monte


Quem me dera ter você aqui comigo
Poderias deitar no meu colo pra que eu o pudesse ninar
Cantaria ao seu ouvido a canção que você desejasse
Ou quem sabe, aquela que de mim você lembrasse

Ah quem me dera você e eu, nós dois aqui
Juntinhos por uma noite inteira
A quebrar todas as regras
Fecharíamos todas as cortinas

Jogaríamos todos os relógios fora
Pra nem vermos o tempo passar
Quem me dera não ter compromissos com hora
Poder estar inteira pra você

E se tivesse que brincar de amor
A gente brincaria
E se quiséssemos brincar de ser feliz
A gente brincaria

E se você quisesse ser o meu rei
Sua rainha eu seria
Prazeres a você daria
Sem de nada fazer economia

Pois bem sei os seus gostos
E você sabe dos meus
Com você eu faria tudo
E fartaria de beijos os lábios seus

Você me levaria no embalo da dança
E eu iria no seu compasso sem me atropelar
Mas só pediria não trocar meu nome na hora "H"
Nem penses em me chamar de Maria, Dora, Dinorah ou sei lá...

Caso isso acontecesse não terias como consertar
Porque aí todo o encanto se quebraria
E num rompante de mulher ferida a roupa eu poria
E quando você acordasse eu lá não mais estaria.

terça-feira, 8 de junho de 2010

FILHOS/ POEMAS


Malu Monte


Poemas são como filhos que pomos no mundo
Pois se filhos saem da dor do parir
Poemas bem assim são concebidos
Surgem pela dor que muitas vezes sentimos
E ao externá-los são como vidas que nascem
Não se sabe como serão vistos
Se serão admirados por sua beleza
Ou se criticados por sua ausência
Não se sabe se serão amados por todos
Ou se ignorados em um canto qualquer
Ah mas quem os pare com certeza o sabe bem
Como é de grande valor um comentário
Pra quem lhes deu a vida
Sempre significarão algo
Pois pra cada parto descrito
Tem-se uma razão para sê-lo
E cada ato de concepção
Faz-se de um abundante sentimento
Ainda que este fosse só um ato por zelo
Ele estivera ali presente
Seja em forma de paixão
De alegria
Dor
Amor
Solidão...
Filhos, meus filhos queridos!...
Que bem que vocês me dão!
Que alívio que eu sinto ao dar-lhes vida!
Vinde a mim, oh inspiração!


segunda-feira, 7 de junho de 2010

ANTÍTESES


Malu Monte


A mão que afaga é a que pune
A boca que beija é a mesma que pode ofender
Os braços que abraçam podem agredir
O corpo que dá prazer pode te contaminar
Coração que carrega alegria também pode carregar a dor

Sorriso franco pode ser falso
Gesto de simpatia pode ser hipocrisia
Sexo por sentimento pode ser só por tesão
A expressão de surpresa pode ser teatro
O beijo de amor pode ser de traição

Pessoas se amam
Se odeiam
Vivem
morrem
Constroem sonhos
E os descontroem
Pessoas se agridem
Se acariciam
Pessoas são pessoas
Umas são mais
Outras menos
Pessoas são eternas
Outras não
Pessoas são verdades
Outras ficam só na intenção
Mas pra mim, a essa altura, tanto faz
Pessoas são pessoas, nada mais!