quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

A DANÇA DAS SOMBRAS


(Malu Monte)

No aconchego daquele ninho
Dois corpos se tocavam
Misto de paixão à flor da pele
Sentimento profundo de algo antes incompreendido
Sensações que a cada tato desabrochavam

Ouvia-se, então, promessas e gemidos
E até o sussurrar de palavras profanas
Fizeram daquele ambiente de mistério
Puro desejo,doçura e encanto

No som rolava uma música afrodisíaca
Enquanto na penumbra erguiam-se colados
Num frenesi de movimentos sensuais
Um ballet pôs a levitá-los

Na parede do quarto passou-se a projetar uma tela de ilusões
Imaginárias ou reais a libido estava ali registrada
Misterioso mundo oculto das emoções carnais.
Doce ou profana, nada disso mais importava

O que valia era o que por detrás daquela porta rolava
Uma mistura inexplicável de sentimento e dor
Esta dança das sombras
Que alguns preferem chamar de AMOR.

3 comentários:

Pelo Concelho disse...

Excelente poesia. Parabéns

KÁTIA MOTA disse...

Lindo, lindo, lindo de viver!!!

Parabéns, amada Malu!!!

Ideal para uma noite de inverno!!! rsrsrs... Não só, mas também!!!

Beijinhos poéticos!!!

Kátia Mota.

KÁTIA MOTA disse...

Uma mistura inexplicável de sentimento e dor
Esta dança das sombras
Que alguns preferem chamar de AMOR.

AmoMuitoTudoIsso!!!

Beijinhos poéticos, flor!!!!