sábado, 27 de outubro de 2007

SÚPLICA


(Malu Monte)

Na calada da noite,
meu pensamento me transporta
a um mundo mágico,
mergulho no meu íntimo.

Na calada da noite,
sinto o disparo do meu coração,
sedento de paixão...
me enlouquecendo com alucinações
que parecem tão reais,
mas que não passam de conseqüências
daquilo que foi
sem nunca ter sido
e quem sabe...ainda será?

Na calada da noite,
ouço um grito,
súplica de amor.
Toco meu corpo,
fico em silêncio,
atenta ao que ele diz.
Chego a conclusão:
Ainda que sofrendo, eu sou feliz!

Um comentário:

Claudio disse...

Bah..guria, tuas poesias são pérolas dignas de qualquer prêmio, já pensastes em escrever um livro? Tudo que eleve a alma e enalteça o amor, sem sombra de dúvida, é um dos melhores momentos dentro de nós mesmos.

Beijos carinhosos do seu..
eterno admirador!
claus.