sexta-feira, 10 de abril de 2009

CHAMAS EM MIM


Malu Monte

Deixe-me livre!
Quero viver por entre flores
A correr pelos jardins alheios
Deslizar pelas corredeiras
Escalar montanhas
Preciso estar livre pra viver a minha história
Sonhar sonhos que são só meus.
Por favor, é só o que te peço...
Dê-me a liberdade de que tanto preciso
Deixe que eu curta meus devaneios de fêmea
Que eu me lambuze do mel que a abelha fabrica
Careço tomar banho de chuva nua pra lavar a alma
Exterminar demônios que habitam em mim
Encontrar os anjos dos quais eu possa colher a felicidade
Dentro de mim mora alguém que não mais reconheço
E a cada passo dado me surpreendo com as descobertas que faço
Hoje sou uma estranha de mim mesma
Horas me odeio por me deixar aprisionar por você
Não sei viver sem me jogar
Preciso experiências tentar para crescer como pessoa
Não posso viver numa redoma à ser protegida
Quero lutar, bater, apanhar, cair pra levantar com meus próprios pés
Chega de proteção! Chega de excessos de zelo!
Só assim descobrirei onde me levará essa tal estrada da vida...
Por que cersir um tecido poído se é melhor deixá-lo rasgar pra se desnudar?!
Deixe que eu me arda em chamas!
Não jogue água na fogueira!
Ao contrário, permita que eu ponha mais lenha;
E nem o mais forte dos ventos a apagará.

Um comentário:

Valter Montani disse...

Minha querida Malu, estou inaugurando minha galeria de selos e oferecendo um monte de presentes, entra lá e escolha o que você quiser, bjs e boa semana siga o link:
http://galeriadopoeta.blogspot.com/