quarta-feira, 11 de novembro de 2009

É O AMOR! - Crônica


Malu Monte

Pode até parecer uma canção de dupla sertaneja mas pensei nesse tema ao me deparar com tanta gente a utilizar o verbo amar .
Muitos dizem ter o tal sentimento, mas talvez nem se deem conta da responsabilidade de se proncunciar tais palavras;
Em nossos dias, a utilização da expressão "Eu te amo" tornou-se um grande artifício para se obter algo a mais do outro.
E, porque será que na insistência de dizê-la alguns chegam a banalizar esse tal sentimento chamado amor?
Talvez vocês se perguntem: - Mas não é melhor esse tratamento do que a utilização das práticas violentas que vemos ultimamente?
E eu vos digo: - Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa!
Vejam, existem várias formas carinhosas de tratamentos sem que precisemos apelar para algo tão significativo quanto o AMOR.
Seria o mesmo que transformarmos o mais nobre dos sentimentos em algo comum.
Então...
Amar ou não amar eis a questão!...
Não teria sido essa a real dúvida de Hamlet?
Refitam que a grande beleza de se amar alguém é se fazer compreender através das atitudes que utilizarmos para demonstrar aquele amor. Dizer-se "Eu te amo" a um indivíduo pode não ser o suficiente para fazê-lo acreditar. Ao falar e não demonstrar nem vale a pena tentar! Soa falso; O gesto trai o mentiroso.
A veracidade das palavras pode ser muito mais convincente para aquele que espera ser amado através dos atos por nós praticados.
No entanto, doar-se em doses homeopáticas não fará o seu suposto amor entender.
Amor é mais que isso! É sentimento que vem de dentro da alma e que doado ou não, ele estará lá para nos provar o quanto existe e que precisa ser passado a alguém.
E, se esse sentimento for amor de verdade, essa entrega deverá ser feita da forma mais cristalina possível, sobretudo, porque ou o entregamos de corpo e alma ou não terá valido a pena;
Então fica aqui um recado para os que querem ser gentis com o próximo:
Não utilizem essa expressão em vão! Guardem-na com muito carinho e a ofertem a quem lhe for de direito.
E para aqueles que esperam por esse grande amor, lembrem-se do que foi dito por um sábio:
"Para que amemos alguém é preciso que nos amemos primeiro."
De nada adiantará aceitarmos as migalhas desse sentimento - Aquele que as aceita nunca saberá se valorizar.
Afinal...

"AMOR NÃO É SERVIDO EM PEDAÇOS; PRA QUE SEJA AMOR TEM QUE SER INTEIRO."

6 comentários:

Anônimo disse...

minha querida, somente discordo em "amor inteiro". Amor não é paixão que exige tudo e muito mais.
Amar é deixar livre e solto, ser feliz com a felicidade da pessoa amada, mesmo não estando ao seu lado o dia todo.
obrigado pela visita no blog da qualidade. bom fim de semana.

Ranieri disse...

Lindas palavras!

E concordo com vc!

Beijos

Sil Gondim disse...

Para mim, amar antes de mais nada é preciso tbm que sejamos inteiros e não apenas metade que precisa ser completada. Belo texto Malu! Beijocas amiguinha

Sil Gondim disse...

Para mim, amar antes de mais nada é preciso tbm que sejamos inteiros e não apenas metade que precisa ser completada. Belo texto Malu! Beijocas amiguinha

Simplesmente Malu! disse...

Obrigada pela visita meu amigo Ranieri!
Faz tempo que não o vejo!...

Simplesmente Malu! disse...

Sil minha querida!

Como pode duas pessoas serem tão antenadas.
Acho que nossa ligação é espiritual.rsrs...
Bjs.