quinta-feira, 16 de outubro de 2008

ABSTRATO (Crônica)


Malu Monte

Não veja poemas como promessas ou verdades.
O que são senão versos recheados de fantasias;
Mas que cobertos de bom senso,
Atuam como um verdadeiro convite à imaginação.
Mas eles não falam tudo o que de fato se passa
Muito do que dizem são só viagens, frustrações...
Nem pense que tudo ali revelado é real.
Saiba, poetas inventam, constroem sonhos;
E tudo surge assim de forma muito natural.
Você mesmo, leitor, já deve tê-lo visto dizer que se a lua está lá
é por causa de você.
Com certeza poetas são mágicos!
Eles fazem com que aos nossos olhos enxerguemos perfeito algo que desejamos de coração.
No entanto, não se iluda ao pensar que poetas são a forma da perfeição.
Eu, poeta, cheia de defeitos, não os mostra por nada!...
Pois se nem eu gosto deles, quem gostará?
Poetas são como "photoshop" disfarçam as tolas imperfeições
E quando você os imagina entra em estado de êxtase total
No entanto, quem se arriscaria à criticar uma poesia ou o poeta que a escreveu?
No máximo quem as lê se abstém de comentá-las.
Devo supor um certo respeito ao imaginário alheio?
Talvez por ter a noção exata de que ao escrevê-la o poeta sonhou!...
Ah!... Mas se sonhou, sonhos serão sempre permitidos!...
E por que não?!

Um comentário:

Wirley disse...

Poetas são sim, mágicos. Não é à toa que você é uma. Que lindas palavras são essas as suas, Malu... Obrigado por guardar dentro dessa pessoa linda que é você essa sensibilidade de dizer, ver e entreter. Tudo é verdade, quando fazemos de tudo para torná-la uma, e você nos permite nas diversas "verdades" salvas aqui.
Malu... E depois você ainda diz delirar... =}
Beijos, amiga. Amo você.