segunda-feira, 28 de julho de 2008

CARA DE NÃO SEI O QUÊ


(Malu Monte)


Hoje eu acordei com “Cara de não sei o quê”
Tentei ouvir a voz do meu coração e ela estava muda
Busquei uma resposta dentro de mim e não obtive explicação

Isso acontece e não sei como falar
Mas às vezes tem dia que parece noite
Você se encara e logo pensa: _ Quem é esta pessoa que está a me olhar?

Pode parecer estranho, mas é quase como querer e não saber o quê
Viver e não saber pra quê
Fugir e não saber de quem

Ter saudade de algo que não viveu
Vontade de ir sem saber pra onde
Sentir frio num sol de 40º


É ter fome mesmo sem se estar com apetite
Olhar um cardápio sem saber o que escolher
Provar algo sem distinguir o seu sabor

Enxergar a vida toda em preto e branco
Entrar numa loja e não entender o que está a fazer por ali
Ah!...Deixa de história e põe essa cabeça pra pensar...

Vai dizer que nunca se sentiu assim?...
Com certeza você já ouviu falar em cara disso, daquilo ou de trelelê!...
Pois então...Definitivamente, hoje eu acordei com “Cara de não sei o quê”.

Nenhum comentário: