domingo, 5 de setembro de 2010

OS BELOS QUE ME PERDOEM MAS INTELIGÊNCIA É FUNDAMENTAL


Malu Monte

Olho pro mundo com olhos de lince
Conceito de belo vai além de um bela cara
Vejo fundo na alma do outro
E lamento quando me vêem pelo que me embala

Mas por que será?!
Se casca o tempo desgasta
Afinal não não sou lagarta
Borboleta tão pouco hei de virar.

Suplico que me vejam a alma
Que ouçam o meu coração falar
De nada adianta
Se deixam o desejo imperar

Apaixono-me pelas palavras
Por vezes desprezo o que é visual
Inteligência é afrodisíaco
E mexe com o meu emocional.

Se por vezes sinto-me tentada
Ah... Não é só pelo que vejo não!...
Quando ouço o sussurro de algumas palavras
Fico como um vulcão pronto a entrar em erupção!

Portanto, caros amigos,
Pra que beleza se o importante é o paladar
Afinal, não afirmem que algo é gostoso
Sem que antes o possam provar.

PEÇO LICENÇA A VINÍCIUS DE MORAES POR BRINCAR COM SUAS PALAVRAS.

Um comentário:

Anônimo disse...

Peço licença a doce e linda Malú mas irei publicar nosso dueto sobre as bundas... E sai hoje em vídeo. SAUDADES de ti! Muiiitassss.
Hilde